MenuX

Núcleo Espirita "O Semeador"

EDUCADORA E INTELECTUAL


No dia 23 de novembro de 1795, nasceu em Thiais - comuna do Departamento do Val-de-Marne - a doze quilômetros ao sul de Paris, Amélie Gabrielle Boudet. Filha única de Julien Louis Boudet e de Julie Louise Segneat de Lacomb, Amélie aliou desde cedo grande vivacidade a forte interesse pelos estudos. De apurados dotes intelectuais, teve elevada educação moral. 

Diplomou-se professora numa Escola Normalem Paris. Segundo CanutoAbreu,em O Livrodos Espíritos e sua tradição histórica e lendária, lecionou também Letras e Belas-Artes. De grande fecundidade intelectual, Amélie escreveu três obras: Contos primaveris (1825), Noções de desenho (1826) e O essencial em belas-artes (1828). 



INCENTIVADORA INCANSÁVEL

Amélie Gabrielle Boudet e o circunspeto, polido e reto Hypollite Léon Denizard Rivail - mais tarde conhecido como Allan Kardec - participavam do mesmo meio cultural, o que favoreceu o encontro de suas almas afins. Apesar da diferença de nove anos entre eles, a vivacidade inerente a Amélie se tornou cúmplice desse envolvimento. Casaram-se no dia 6 de fevereiro de 1832. Reafirmavam um amor de vidas passadas, cujo compromisso mútuo de auxílio os religou de maneira tão apropriada. 

Seguindo sua formação pestalozziana, Hypollite fundou um Instituto Técnico com base nos métodos de seu professor. Amélie o acompanhou. Era uma fase difícil para a educação francesa, que não tinha o apoio governamental para o ensino primário - o que só se modificou em 1833. Dois anos após, o Instituto cerrou suas portas por dificuldades financeiras. Amélie, como toda grande mulher, deu amplo apoio ao marido. Enquanto ele fazia a contabilidade de estabelecimentos comerciais, ela o auxiliava na preparação dos cursos gratuitos que eles passaram a oferecer em 1835, na própria casa. 


Diante de tanta luta e empenho, o casal Rivail restabeleceu sua situação financeira. Hypollite tornou-se bastante respeitado no meio acadêmico, graças às obras pedagógicas adotadas pela Universidade de França e aos cursos públicos de matemática e astronomia, para alunos e professores.

 

Acesse

#Compartilhe